Doce Paraíso

DOCE PARAÍSO

Vento por entre as folhas da macieira.
Debaixo das árvores do jardim,
Convida-me a entregar por inteira.
Desfrutar do pecado carmesim.

Flores despertam no canteiro, lagos…
Um desejo envolvente,  de repente.
Paixão pulsa no peito, sonhos vagos…
Na nascente, encontro com a serpente.

Do pecador, devo seguir os rastros?
Ao Deus dos céus teme o meu coração.
Avisto o slide do Criador, seus astros.

O encanto do pecado, um unguento.
Minha boca murmura uma oração.
Ó Senhor! Clama minh’ alma em tormento.

Marli Savelli

Anúncios
Esse post foi publicado em Meus Rabiscos e marcado , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Doce Paraíso

  1. Pingback: Doce Paraíso « Aquario Literario

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s