Ateliê

14 04 2010

 

ATELIÊ

Com a razão vendada na primavera,
o artista desliza sonhos de amor.
Sobre a tela sua encantada quimera.
No pincel, nuance multicor.

Um facho de luz na vidraça,
traz um pouco de visão na pupila.
A clareza sem lentes embaraça,
contrasta a escultura que mutila.

Desata-se o laço do lenço,  os dedos.
Olhos rasos de água choram.
Derramam na ilusão os segredos,
borrando a obra de arte que descora.

 Marli Savelli

Anúncios

Ações

Information

2 responses

5 07 2010
Ateliê « Aquario Literario

[…] Ateliê publicado no Palavras Rabiscadas em 14/04/2010 […]

30 03 2011
palm beach

This is awesome, you do a good job. Thanks.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: