Genealogia Suprema

GENEALOGIA SUPREMA

– Eu sou filha de Deus.
– Mas quem criou o Autor da Vida? Pergunta você.
– Que diferença faz saber se eu tenho ou não Avós Celestiais?
  O Pai prometeu que um dia vai fazer uma festa com toda a família reunida.

Marli Savelli

Anúncios
Esse post foi publicado em Meus Rabiscos e marcado . Guardar link permanente.

5 respostas para Genealogia Suprema

  1. TEJO disse:

    Muito bonito. “Um dia…”, “a família toda reunida….”. Várias interpretações, várias possibilidades.

    Além de trazer uma questão que nunca saiu de moda na Teologia. Qual é a Causa da Causa Primária?

    Enfim, parabéns, excelente post.

    Curtir

  2. Palavras Rabiscadas disse:

    Sai de cima do muro, Tejo – ‘você tem que se preparar para festa’ desse ‘um dia’…. /rs/

    O “por quê do por que” ; “a causa da causa primária”… A nossa mente nunca vai alcançar tais respostas, é preciso crer: “Deus principia todas as coisas…”

    Dê um voto de confiança: na ‘dúvida’, vai pela minha ‘certeza’ 😉

    Ótimo comentário, obrigada.
    Abraços.

    Curtir

  3. TEJO disse:

    Opa, se for convidado, claro que irei à festa, rs.

    Por ora, cultivo ainda meu agnosticismo [;)]

    Curtir

  4. Palavras Rabiscadas disse:

    Vem cá! Desde quando você não abre sua cx de correio? O convite está lá /rs/ pessoal e intransferível – cada um recebeu o seu, como uma senha. Agora se vai querer ir ou não, aí é que entra o livre arbítrio…

    Perder a festa por achar que não foi convidado?… fez-me lembrar desta história, veja só que interessante… para você e todos nós refletirmos em diversas situações de nossas vidas… é mais ou menos assim:

    “Um homem faria uma viagem de três dias de navio, tinha somente o dinheiro da passagem. Para as refeições diárias ele levou três bolachas – uma para cada dia – Porém houve uma tempestade e tiveram que mudar o rumo do itinerário, fazendo a viagem perdurar por (06)seis dias.

    As bolachas acabaram com três dias, conforme o programado. Não tinha o dinheiro para se alimentar no quarto dia: resistiu a fome; no quinto dia: também; Já no sexto dia ele não aguentava mais – foi até o restaurante, comeu e esperou a providência divina.

    Quando o garçom chegou, ele perguntou:
    – Quanto lhe devo?

    O garçom respondeu:
    -Fique à vontade, as refeições estavam inclusas na passagem”

    *** Abra sua caixa de correio/ seu coração 😉 *** Abraços.

    Curtir

  5. Pingback: Genealogia Suprema « Aquario Literario

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s