A NOVA FACE DA MESMICE

 

Leia: A Nova Face da Mesmice – Velho Marujo

Por me identificar com o texto A Nova Face da Mesmice , do blog As Cartas do Velho Marujo, tomei a liberdade de linká-lo para apreciação dos poetas,  escritores e leitores do meu blog.

Meu comentário no post:

Dizem que quanto mais velho mais maduro e tolerante. Concordo em parte, hoje me vejo mais madura, contudo, bem mais, muito mais intolerante. Será que sou exceção? Percebo aqui que não.

Quanto à escrita, todos passamos por período de inércia criativa, acho que também estou passando por ela. Queremos a originalidade, mas como disse Mark Twain “Adão tinha muita sorte quando dizia algo diferente e sabia que ninguém havia dito antes”. Agora nós, meu amigo, nos enquadramos no que diz Millor Fernandes “Todo homem nasce original e morre plágio.”

“E busco insaciavelmente por renovo, anseio novidades, um assunto diferente, uma discussão inédita, cansei de ser repetitivo como a Sessão da Tarde, não há nada de novo no Novo Mundo” Infelizmente vamos construindo nossos pensamentos em cima de alicerces já arquitetados, edificados e isso influencia no desenvolvimento de nossa escrita. Revolução de pensamentos, é disso que precisamos, ou vamos continuar convivendo com a sensação de estarmos sendo plagiados, ou até mesmo, plagiando (será que não li isso em algum lugar?). Também estou cansada de ler aqui, ali, lá e acolá, as mesmas coisas usando palavras diferentes… mesmice, mesmice, mesmice! E que frustrante quando nos deparamos com algo nosso tomando forma no texto de outro – São pensamentos parecidos? Plágio de idéias? Intertextualidade sem referência?

“Há uma estória que ninguém nunca contou, há um livro que ninguém nunca leu, há uma poesia que ainda jamais foi escrita. Ainda há novidades, basta-nos inovar!” Essas palavras me motivaram… ainda é possível!

Há esperança?

 

Parabéns pelo excelente texto, Velho Marujo.

Obrigada.

Marli

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para A NOVA FACE DA MESMICE

  1. Neemias disse:

    Bom dia… adoro quando encontro alguém com sede de novidade. Detesto parecer apenas mais um. Brigo com o mundo por não gostar de ser repetitivo. E por vezes, acabo me isolando por conta da intolerância com o “tudo a mesma coisa”.

    Adorei o blog! Farei mais visitas… pelo blog e por sua escritora!

    Curtir

  2. Marli disse:

    Obrigada,
    Marli.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s