Micos de Linguagem

 

Micos de grafia
EQUÍVOCO CORREÇÃO
Advinhar Adivinhar
Ascenção Ascensão
Apropiado Apropriado
Beneficiente Beneficente
Distoar Destoar
Excessão Exceção
Encapuçado Encapuzado
Frustado Frustrado
Flagrância Fragrância
Impecilho Empecilho
Paralizar Paralisar
Pertubar Perturbar
Previlégio Privilégio
Xuxu Chuchu

 

Micos de concordância e regência
O PROBLEMA O EQUÍVOCO A CORREÇÃO A EXPLICAÇÃO
Fazer “Fazem” dez meses. “Faz” dez meses. Se “fazer”exprime tempo, é impessoal.
Haver “Houveram” muitos fatos. “Houve” muitos fatos. “Haver”, no sentido de “existir”, é invariável.
Ver/vir Se eu “ver” você por aí… Se eu “vir” você por aí… A conjugação é: Se eu vir, revir, previr. Da mesma forma: Se eu vier (de vir), convier; se eu tiver (de ter), mantiver.
Existir “Existe” muitas crianças. “Existem” muitas crianças. “Existir”, “bastar”, “faltar”, “restar” e “sobrar” admitem normalmente o plural.
Mim/eu Para “mim” fazer. Para “eu” fazer. “Mim” não faz, porque não pode ser sujeito.
Entre Entre “eu” e você. Entre “mim” e você. Depois de preposição, usa-se “mim” ou “ti”.
Redundância com “haver” “Há” dez anos “atrás”. “Há” dez anos / Dez anos “atrás”. “Há” e “atrás” indicam passado na frase.
Preferir Preferia ir “do que” ficar. Preferia ir “a” ficar. Prefere-se uma coisa a outra.
Chegar + preposição Chegou “em” São Paulo. Chegou “a” São Paulo. Verbos de movimento exigem “a”, e não “em”
Chegar + Haver Chegou “a” duas horas e partirá daqui “há” cinco minutos. Chegou “há” duas horas e partirá daqui “a ” cinco minutos. “Há” indica passado e equivale a “faz”, enquanto “a” exprime distância ou tempo futuro (não pode ser substituído por faz).
Manter Se ele “manter” o acordo, teremos otimos resultados. Se ele mantiver o acordo, teremos otimos resultados. A conjugação é: Se eu/ele mantiver
Propor Quando eles “proporem” o valor… Quando eles propuserem o valor… A conjugação é: Se eu propuser etc.
Implicar Implicou “em” três etapas. Implicou três etapas. No caso, “implicar” rejeita preposição.
Meio Ela era meia louca. Ela era meio louca. “Meio”, advérbio, não varia.

 

Micos da semelhança
PROBLEMA EXPLICAÇÃO
DE ENCONTRO A
x
AO ENCONTRO DE
e encontro a = Contra.
Ao encontro de = Na direção de;
De acordo com.
AO INVÉS DE
x
EM VEZ DE
Ao invés de = Ao contrário
Em vez de = Em lugar de
DESCRIÇÃO x DISCRIÇÃO Descrição = Ato de detalhar como algo é ou foi.
Discrição = Qualidade de discreto,
recatado e sensato
ESTADA X ESTADIA Estada = Ato de permanecer.
Estadia = Estada por tempo limitado.
ONDE X AONDE “Onde” = Em que lugar
“Aonde” = Para onde.

 

Micos que viram vício
  • Ambiguidade – Quando o sentido não fica claro, com enunciado com mais de um sentido: “O pai o filho adora” (quem adora quem?)
  • Cacofonia – Sequência de palavras que provoca som de uma expressão ridícula ou obscena: “Por razões de segurança”. “Por cada etapa, ganharemos muito”.
  • Plebeísmo – Uso de termos que demonstram falta de instrução ou variedade vocabular: “tipo assim”, “a nível de”, “meio que”, “enfim” (como interjeição), gerundismo (“vou estar planejando”).
  • Tautologia – Repetição desnecessária de ideia ou termo já enunciado: “critério pessoal”, “encarar de frente”, “planejar antecipadamente”, “criar novos empregos”, “acabamento final”.

 

Micos sintáticos
OCORRÊNCIA O PROBLEMA
Viajar anexo Usado no sentido de viajar “ao lado de alguém”.
Nunca “lhe” vi. O pronome lhe substitui a ele, a eles, a você e a vocês e por isso não pode ser usado com objeto direto: nunca o vi / não o convidei / a mulher o deixou / ela o ama.
“Aconteceu” muitos casos de reclamação de clientes. “Segue” os documentos necessários para o cadastro. “Fica” estabelecido as seguintes alterações. Na fala, o verbo anteposto ao sujeito nem sempre é assinalado. Por escrito, pega mal não fazer a concordância. Por isso: Aconteceram muitos casos… Seguem os documentos… Ficam estabelecidas
as seguintes alterações.

 

Micos do lugar-comum
Agenda positiva (Exame de um problema ou tentativa de acordo, em geral político, com base nos aspectos positivos da questão para os interessados.)
Agregar valor (Expressão vaga; algo como “juntar benefícios” – acabamento ou algo mais – a bem primário ou semiprimário.)
Aterrissar (Papéis e contratos na mesa). Tolice exagerada.
Atingir em cheio (Conseguir o objetivo plenamente, atingir o alvo, se concreto.)
Como um todo (O nome da coisa já é a coisa toda.)
Consumidor final (E o consumidor medial ou inicial?)
Continuar ainda (Por que o “ainda”?)
De braços cruzados (Em greve. Raras notícias sobre greve deixam de registrar, cansativamente, que os trabalhadores estão “de braços cruzados”.)
Detalhe importante e pequeno detalhe (Contradição: detalhe é insignificância; e redundância: detalhe já é pequeno.)
Em função de (Por causa de.)
Fazer uma colocação (Apartear, falar, perguntar, interpelar, discordar).
Sofrer (No sentido de “receber” e sinônimos: Sofrer aumento, sofrer manutenção, sofrer cuidados. Ninguém “sofre” tais coisas).

http://revistalingua.uol.com.br/

Anúncios
Esse post foi publicado em Língua Portuguesa e marcado . Guardar link permanente.

3 respostas para Micos de Linguagem

  1. hobert disse:

    muito bom esse site

    Curtir

  2. Debora disse:

    Parabéns! Utilizei das informações para fazer um pequeno trabalho!
    Muito Bom.
    Obrigada!

    Curtir

  3. emerson leandro disse:

    Parabéns pelo site. Achei muito bom, em outras palavras, perfeito, o trabalho de vocês está ajudando e “in-formando” muita gente.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s