O ARANHOL – Menotti del Picchia

No tear dos juncos aquáticos
à beira do lago de opala
D. Aranha uma artista
abriu sua oficina de modista.

Urde um tecido de gala
rico e decorativo
tendo como motivo
os raios geométricos de uma estrela.

Tela fina com botões de orvalho
que refulgem como pérolas
dependurou-a num galho
para que através do ar diáfano venha vê-la
com sua couraça de ábano e de ouro
o príncipe etíope D. Besouro
seguido por sua corte de libélulas.

Anúncios
Esse post foi publicado em Poemas e Poesias e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s