Mais Nada

MAIS NADA

Não quero mais pensar em flor
Nem pensar em borboletas…
Não quero mais  contar estrelas
Nem contar nada para a lua…

Tuas delicadas presenças me bastam
Seguirei muda e sozinha…
Não se sintam desprezadas
por quem muito lhes cantou hospitalidade

Sob os olhos radiantes,
dar-lhe-eis beijos de despedida
__ Quanto vale tudo isso, ó céus?…
Um dia me rendi aos pés da flor,
e com as borboletas eu voei…
Estrela já desejei ser,
mas sou transitória como a lua!…

Marli Savelli

MAIS NADA publicada no Aquário Literário em 11/05/2011

Anúncios
Esse post foi publicado em Meus Rabiscos e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s