Pensamentos, Robindronath Tagore

“Há triunfos que só se obtêm pelo preço da alma, mas a alma é mais preciosa que qualquer triunfo”
“Compreendemos mal o mundo e depois dizemos que ele nos decepciona”
“Onde o espírito não teme, a fronte não se curva”
“Aos que me são queridos, deixo as coisas pequenas. As grandes são para todos”
“Não podes ver o que és, o que vês é a tua sombra”
“Se fechar a porta a todos os erros, a verdade ficará lá fora”
“Quanto maiores somos em humildade, tanto mais próximos estamos da grandeza”
“O meu poema é a resposta da alma ao apelo do universo”
“Nem por crescer em poder chegará o falso a ser verdadeiro”
“O trabalho só nos cansa se não nos dedicarmos a ele com alegria”
“Se de noite chorares pelo sol, não verás as estrelas”
“O maior vai de boa mente com o mais pequeno. O medíocre vai sozinho”
“O amor é um mistério sem fim, já que não há nada que o explique”
“O poder infinito de Deus não está na tempestade, mas na brisa”
“Os homens são cruéis, mas o homem é bom”
“A inteligência aguda e sem grandeza tudo fura e nada move”
“É tão fácil esmagar, em nome da liberdade exterior, a liberdade interior”
“Formosura, procura encontrar-te no amor, não na adulação do espelho”
“Se choras porque perdeste o sol, as lágrimas não te deixarão ver as estrelas”
“A falta de amor é um grau de imbecilidade, porque o amor é a perfeição da consciência”
“O homem mergulha na multidão para afogar o grito do seu próprio silêncio”
“A noite abre as flores em segredo e deixa que o dia receba os agradecimentos”
Robindronath Tagore
Anúncios
Esse post foi publicado em Pensamentos. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Pensamentos, Robindronath Tagore

  1. helio.rocca disse:

    Muito sábios este pensamentos de Tagore. Marli, sou anarquista, li muito Nietzsche, Proudhon, Bakunin, Campbell entre vários outros. Serei sincero com você, eu não conhecia, nem jamais tinha ouvido falar neste escritor indiano. Passei a conhecê-lo por seu intermédio, e confesso, estou pasmo, o homem era um sábio. Como você o conheceu? Abraço fraterno, Helio Rocca.

    Curtir

  2. Olá Helio, bom dia!

    Esta sua pergunta foi muita oportuna. Conheci Tagore via José Paz, quando tive o prazer de recebê-lo no meu blogue “Palavras Rabiscadas”, numa postagem que fiz de um poema de Tagore, por título “SÊ”, aqui: https://mscamp.wordpress.com/2009/01/23/se-tagore/ Acessando o link, poderá, pela troca de comentários, saber como tudo se deu…

    Eu tive a iniciativa de fazer o blogue, “Casa Poética de Tagore”, como forma de conhecer melhor este escritor indiano, pois assim me incita pesquisá-lo, além dos postais que tenho recebido do professor para enriquecer meu conhecimento a respeito: “Não faço o blogue porque conheço muito sobre ele, faço o blogue para conhecer mais sobre ele.” Inclusive, estou para postar a biografia que recebi de José Paz, provavelmente será minha próxima postagem… Até lá! Muito obrigada. Um grande abraço,

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s