Não Tem Nome

NÃO TEM NOME

Tua presença anômima
( quase numa confissão )
tira-me da solidão
__ Quem é?…
Não sei se saber me fará
mais ou menos
As coisas de que falo
não tem nome.

Marli Savelli

Anúncios
Esse post foi publicado em Poema e Poesia. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s