Teoria Da Relatividade

stock_wild

TEORIA DA RELATIVIDADE

Assim como cada pessoa tem suas preferências por roupas e estilos e cores diferentes, ou mesmo escolhas na decoração de uma casa, sendo ela clássica ou rústica, sofisticada, contemporânea ou vintage […],  optando pela que combina mais com sua personalidade, seja romântica, forte, sensível, determinada, organizada, vaidosa ou não […] Assim é o nosso cérebro e as múltiplas inteligências, tais como lingüística, matemática, musical, inter ou intrapessoal […], na qual, voluntariamente ou propensamente, desenvolvemos, exploramos, potencializamos, instigamos, aqui mais que lá, do todo. O que muda de uma pessoa para outra é o gosto, o paladar, o tato, o cheiro, a visão, e o ramo da filosofia que resolve ocupar a sua mente, não podendo ser julgados apenas pela beleza da subjetividade, ou prematuramente, pela presença ou ausência de alguma relatividade.

Marli Savelli

Anúncios
Esse post foi publicado em Contos, Prosas e Outros Tantos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s