Doidos e Doídos

olhos_fechados

DOIDOS E DOÍDOS

Quem sou eu para
periciar
a dor do outro
[ que não sinto ]

Que parece ser
mas não é.
Que parece não ser,
mas é.

Uma receita
para o seu disfarce
Se o seu mal
é um melindre

O meu ofício
é dizer Amém
Pra tua vontade de ir
pro hospício

Marli Savelli

Anúncios
Esse post foi publicado em Poema e Poesia. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s