Arquivo da tag: Carlos Drummond de Andrade

Quem Não Tem Namorado – Carlos Drummond de Andrade

Quem não tem namorado é alguém que tirou férias remuneradas de si mesmo. Namorado é a mais difícil das conquistas. Difícil porque namoro de verdade é muito raro. Necessita de adivinhação, de pele, de saliva, lágrima, nuvem, quindim, brisa ou … Continuar lendo

Avalie isto:

Publicado em Textos e Trechos | Marcado com | 4 Comentários

A PALAVRA MÁGICA – Carlos Drummond de Andrade

Certa palavra dorme na sombra de um livro raro. Como desencantá-la? É a senha da vida a senha do mundo. Vou procurá-la. Vou procurá-la a vida inteira no mundo todo. Se tarda o encontro, se não a encontro, não desanimo, … Continuar lendo

Avalie isto:

Publicado em Poemas e Poesias | Marcado com | Deixe um comentário

ALÉM DA TERRA, ALÉM DO CÉU – Carlos Drummond de Andrade

Além da Terra, além do Céu, no trampolim do sem-fim das estrelas, no rastro dos astros, na magnólia das nebulosas. Além, muito além do sistema solar, até onde alcançam o pensamento e o coração, vamos! vamos conjugar o verbo fundamental … Continuar lendo

Avalie isto:

Publicado em Poemas e Poesias | Marcado com | Deixe um comentário

AMAR – Carlos Drummond de Andrade

Que pode uma criatura senão, entre criaturas, amar? amar e esquecer, amar e malamar, amar, desamar, amar? sempre, e até de olhos vidrados amar? Que pode, pergunto, o ser amoroso, sozinho, em rotação universal, senão rodar também, e amar? amar … Continuar lendo

Avalie isto:

Publicado em Poemas e Poesias | Marcado com | Deixe um comentário

QUADRILHA – Carlos Drummond de Andrade

João amava Teresa que amava Raimundo que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili que não amava ninguém. João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento, Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia, Joaquim suicidou-se e … Continuar lendo

Avalie isto:

Publicado em Poemas e Poesias | Marcado com | 1 Comentário

RECEITA DE ANO NOVO – Carlos Drummond de Andrade

Para você ganhar belíssimo Ano Novo cor de arco-íris, ou da cor da sua paz, Ano Novo sem comparação como todo o tempo já vivido (mal vivido ou talvez sem sentido) para você ganhar um ano não apenas pintado de … Continuar lendo

Avalie isto:

Publicado em Poemas e Poesias | Marcado com | Deixe um comentário

POESIA – Carlos Drummond de Andrade

Se procurar bem você acaba encontrando. Não a explicação (duvidosa) da vida, Mas a poesia (inexplicável) da vida.

Avalie isto:

Publicado em Poemas e Poesias | Marcado com | 1 Comentário

O SOBREVIVENTE – Carlos Drummond de Andrade

Impossível compor um poema a essa altura da evolução da humanidade. Impossível escrever um poema – uma linha que seja – de verdadeira poesia. O último trovador morreu em 1914. Tinha um nome de que ninguém se lembra mais. Há … Continuar lendo

Avalie isto:

Publicado em Poemas e Poesias | Marcado com | Deixe um comentário

Procura da Poesia

Não faças versos sobre acontecimentos. Não há criação nem morte perante a poesia. Diante dela, a vida é um sol estático, não aquece nem ilumina. As afinidades, os aniversários, os incidentes pessoais não contam. Não faças poesia com o corpo, … Continuar lendo

Avalie isto:

Publicado em Poemas e Poesias | Marcado com | Deixe um comentário