Rei Lear

RESUMO DA OBRA

A obra literária, O Rei Lear, escrita por William Shakespeare, no ano de 1606, apenas dez anos antes de sua morte, relata a trágica velhice de um soberano que sem conseguir um filho que tomasse o seu lugar no trono bretão,  deixando a “sucessão” às três filhas mulheres, que, necessariamente, à coroa do velho monarca destinariam um dos esposos das filhas. Outra tragédia na vida desse soberano foi se ver como um estorvo nas mãos de suas herdeiras, das quais, Cordélia, a filha mais jovem, não queria casar-se, preferindo proteger o pai ancião da ganância de suas irmãs, Goneril e Regana, e seus respectivos maridos, que almejavam o reino da Bretanha.

Nesse universo europeu da Idade Média, acontece uma das melhores dramaturgias shakesperianas, enfatizando a problemática da velhice e o fardo pesado que o ancião torna-se para sua família; mesmo que o idoso seja um sábio e bondoso soberano monárquico, como é o caso do rei Lear.

O amor dedicado de Cordélia – que preferira não casar para não dividir este amor com o esposo, levou-a a desprezar a parte que lhe tocara no reino, fazendo com que o velho rei a tomasse como estranha, afirmando não mais ser ela sua filha, Lear expulsa-a de casa.

A partir desse ponto, o drama passa a retratar a condição de estorvo que o rei ancião ocupa, morando ora na companhia de Goneril, ora na companhia de Regana. Ambas são intolerantes às dificuldades de discernimento do velho Lear; agem indiferentes a sua idade avançada, não empreendendo qualquer esforço no sentido de compreender as atitudes  desconexas do pai ancião. Diante das fortes repreensões destas, o rei prefere partir e viver com estranhos.

É justamente nesse ponto, no abandono aos idosos, em face do peso que eles representam, que a grandiosidade literata de Shakespeare torna-se clássica, pois trata de um assunto bastante atual e comum entre as famílias; algo atemporal, que foi ontem, é hoje e será no futuro. Aqui, a obra O Rei Lear faz-se eterna, porque em qualquer tempo da história humana haverá pais esquecidos pelos seus filhos, amargando a dor e a solidão, jogados à mercê da caridade social, padecendo no desgaste e na caduquez, vivendo de forma lastimável e miserável a realidade impiedosa da velhice.

Uma vez jogados na sarjeta da existência, bem ao exemplo de Rei Lear, os velhos definham na saudade e na falta do aconchego familiar; sendo ínfimo o número de filhos que voltam a visitá-los ou resgatá-los à sua guarda e responsabilidade; conforme fez Cordélia – a filha mais nova do monarca shakesperiano que, mesmo renegada pelo pai, continuou a protegê-lo à distância, indiretamente, livrando-o da perversidade das outras filhas.

  Rei_Lear

PERSONAGENS

 

LEAR, rei da Bretanha; O rei da França; O duque de Burgúndia; O duque de Cornualha; O duque de Albânia; O conde de Kent; O conde de Gloster; EDGAR, filho de Gloster; EDMUNDO, filho bastardo de Gloster; CURAN, um cortesão; OSVALDO, intendente de Goneril; Um velho, caseiro de Gloster; Um médico; O bobo; Um oficial, empregado por Edmundo; Um gentil-homem, ligado a Cordélia; Um arauto; Criados de Cornualha; GONERIL, filha de Lear; REGANE, filha de Lear; CORDÉLIA, filha de Lear; Cavaleiros do séqüito de Lear, oficiais, mensageiros, soldados e criados.

 

 

TEMAS: Velhice, Desgraça, Estorvo, Ganância

 

Introduziu lendas britânicas

Ideal de justiça. Narrou fatos astronômicos da época

Expunha os pensamentos da renascença

 

 

TEMPO E ESPAÇO

 

Tempo Cronológico

Espaço: Castelo, Floresta, Cabana e França (cidade de Dover)

 

 

INTERTEXTUALIDADES

 

LA GAVIOTA_ Cecília Faber: Uma literatura espanhola que fala das relações entre pais e filhos

 

TEORIA DE FREUD: Complexo de Édipo

 

FILME RAN ( 1986)

Marli Savelli de Campos

10 respostas

19 11 2009
daiane santos

A historia é maravilhosa mais deveria mostrar nesse resumo o fim da histora.

9 05 2010
Bárbara Moreira da Silva

A história profunda,o sentimento que William Shakespeare colocava,me facina,é emprecionante com ele via o mundo e a sociedade en volta dele. Ele não via do modo individual as coisas,mas,sim em conjunto. E isso que as pessoas se interesarem por suas obras.

9 05 2010
Palavras Rabiscadas

Obrigada por contribuir com seu comentário e pela visita.

Grande abraço.

23 09 2010
yara

eu li o livro e gostei muito da historia

12 10 2010
andreia

descup mais n esta tod o resumo

10 12 2010
Rafaela Taleesa

Por essa peça é super legal !
mostra q o ser humano não compreende a verdade ,mas adora a mentira
tragica ,mas sincera!
adorei

29 03 2011
Gabi O.S.

Estou lendo o livro e estou achando mto bom mesmo!=)

16 05 2011
marcelli borges

eu vou comesar a ler porque é trabalho de aula ….. espero gostar

20 03 2012
yan

um lixo essa historia

8 05 2012
alysson

linda história de willian shakespeare

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: